,

Ambev investe em energia solar

No fim do ano passado, a empresa anunciou a construção de uma usina solar na cervejaria de Uberlândia, que será inaugurada neste ano e terá capacidade para abastecer a operação de todos os 13 centros de distribuição mantidos no estado de Minas Gerais.

A partir da segunda quinzena deste março, todo o Centro de Inovação e Tecnologia Cervejeira (CIT) da Cervejaria Ambev, localizado no Parque Tecnológico da UFRJ – Rio de Janeiro, será abastecido por energia renovável e limpa. No início do ano, foi concluída a instalação de mais de duas mil placas solares sobre o telhado do local, que juntas podem produzir até 720 kWp de geração, o suficiente para abastecer 100% operações da unidade durante o período do dia com maior incidência de sol.

Quando o consumo de energia no CIT for menor do que a capacidade gerada pela usina solar, o excedente será disponibilizado para a concessionária responsável pelo fornecimento de energia elétrica na região, gerando crédito pela energia injetada e abatimento no valor da conta de luz.

O projeto marca mais um importante passo da Cervejaria Ambev rumo a ter 100% da eletricidade comprada proveniente de fontes renováveis, meta que a companhia prevê atingir até 2025. No fim do ano passado, a empresa anunciou a construção de uma usina solar na cervejaria de Uberlândia, que será inaugurada neste ano e terá capacidade para abastecer a operação de todos os 13 centros de distribuição mantidos no estado.

“Esse é mais um marco importante na história que estamos desenvolvendo com o meio ambiente. Junto a outras iniciativas como a construção da usina solar em Minas Gerais e o uso de caminhões elétricos em nossa frota parceira, estamos investindo em alternativas que preservem nosso planeta e construam um futuro sustentável para as próximas gerações”, afirma Rodrigo Figueiredo, vice-presidente de Sustentabilidade e Suprimentos da Cervejaria Ambev.

A Enel X realizou o projeto de geração distribuída solar desde o estágio de desenvolvimento até a instalação dos mais de 2 mil painéis, e também vai monitorar remotamente o sistema uma vez que ele esteja integralmente em operação. A instalação dos painéis solares começou em maio de 2018, após três meses de planejamento e testes realizados em duas micro usinas-piloto em Jacareí (SP). O projeto fotovoltaico deverá gerar até 958 MWh por ano, reduzindo as emissões de CO2 em até 131 toneladas anualmente. Este impacto positivo no meio ambiente corresponde ao plantio de 783 árvores.

FONTE – blogs.diariodonordeste.com.br