,

Energia solar cresce 169% em três cidades do interior paulista

Segundo dados estatísticos, a energia solar está em alta. O crescimento é nítido em três cidades do interior paulista, sendo elas Piracicaba (SP), que registrou um aumento de 169,5% entre os anos de 2017 e 2018, Limeira (SP) e Santa Bárbara d’Oeste (SP).  Diversas empresas e residências destas regiões passaram a utilizar a energia solar como fonte energética. As unidades consumidoras saltaram de 115 para 310.

Falando especificamente sobre cada uma das regiões, Limeira teve um crescimento de 253%, de acordo com dados da concessionária de energia elétrica Elektro. Até dezembro de 2017, existiam 49 unidades consumidoras de energia solar. Em 2018, a quantidade saltou para 173. Já Santa Bárbara d’Oeste chegou a 48 novos clientes; em 2017, eram apenas 21 unidades consumidoras, assim, o aumento foi de 128,6%, segundo a Companhia Paulista de Força e Luz (CPFL).

Em Piracicaba, a Companhia Paulista de Força e Luz (CPFL) registrou um aumento de 97,7%. Eram apenas 45 unidades consumidoras, agora são 89 consumidores do sistema de energia solar. A energia solar tornou-se a solução para muitos moradores de Piracicaba, pois é uma forma de economizar recursos financeiros com energia elétrica.

Segundo especialistas do setor, o uso da energia solar em Piracicaba oferece outras vantagens além da economia, como a valorização do imóvel, elevando o valor de venda ou locação. Sustentabilidade é outra questão relevante e importante; a energia solar, em Piracicaba, é renovável e não poluente, dessa forma, não prejudica o meio ambiente. Além disso, o custo benefício de instalação é vantajoso, pois os sistemas possuem uma longa vida útil e poucas manutenções.

De acordo com a representante da CPFL, entre cinco e sete anos, ainda existe o benefício do retorno do valor investido no sistema de geração solar. Outro fator que contribui para o crescimento da energia solar é a queda de valores e o incentivo fiscal, como as linhas de financiamento para instalação desta fonte energética.

A diretora de Inteligência de Mercado, da CPFL Energia, diz que o conhecimento e acesso à esta tecnologia também está influenciando os avanços do setor. Tanto crescimento traz boas perspectivas para este ano que acabou de começar. Segundo o presidente da Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica (Absolar), o País pode apresentar um salto de 44% na capacidade de !link energia solar https://www.portalsolar.com.br/energia-fotovoltaica.html instalada este ano. Ou seja, o Brasil chegaria a ter 3,3 gigawatts (GW) da fonte solar em operação.

Os futuros projetos de geração distribuída (GD) que irão surgir devem somar 628,5 megawatts (MW) em capacidade solar ao País, o que significa um crescimento de 125%. O Brasil possui uma excelente área de incidência solar e tem poucas variações durante todo o ano. Com a energia solar, é possível ter a estabilidade, que atualmente não é capaz de se ter com o uso de energia elétrica proveniente de combustíveis fósseis. Para saber mais sobre financiamento para energia solarhttps://www.portalsolar.com.br/financiamento-energia-solar.html, placa solarhttps://www.portalsolar.com.br/placa-solar-preco.html ou painel solar, acesse o site do Portal Solar, a maior fonte de informações sobre energia solar do Brasil.

Website: portalsolar.com.br

FONTE – exame.abril.com.br