,

Escolas estaduais podem ter preferência por sistemas de energia solar

Proposta será votada pelos deputados na Assembleia Legislativa

Escola Brasilina Ferraz já recebeu sistema de energia solar (Foto: Divulgação - Governo MS)Escola Brasilina Ferraz já recebeu sistema de energia solar (Foto: Divulgação – Governo MS)

As escolas estaduais podem ter preferência por adotar sistema de captação de energia solar, além de armazenamento de águas pluviais, em Mato Grosso do Sul. Esta medida deve ser votada em breve na Assembleia Legislativa, pelos deputados estaduais, após passar pelas comissões.

O autor da proposta, Maurício Picarelli (PSDB), justifica que este modelo já é previsto em lei para unidades habitacionais populares, que sejam construídas pelo poder público, tendo à disposição coletores solares, reservatórios térmicos, aquecimento auxiliar, interligações hidráulicas por circulação natural e sistemas de reaproveitamento dos recursos hídricos.

“A proposta também contém a previsão, conforme disponibilidade financeira do Estado, da instalação gradativa desses sistemas e métodos em todos os prédios que abrigam órgãos públicos. São várias as vantagens, entre elas, a economia e proteção ao meio ambiente”, explicou o deputado.

Inauguração – Em abril, o governador Reinaldo Azambuja (PSDB) inaugurou o sistema de energia solar na Escola Estadual Brasilina Ferraz, no Jardim Leblon, em Campo Grande. A instalação de energia solar fotovoltaica se tratou de um projeto piloto, que estava funcionando desde março, com previsão de economia de quase 90% na conta de luz.

A unidade recebeu telas, calhas e 96 painéis de energia solar. O sistema de energia solar fotovoltaica, produz 31 kwp (kilo-Watt-pico), que pode abastecer até 28 casas populares. A expectativa do governo estadual é levar o projeto para outras escolas.

FONTE – campograndenews.com.br