,

Franquia de Energia Solar Fatura R$1,7 milhão em 9 Meses

Os cariocas Marcio Machado, administrador, e Nilton Costa, engenheiro, não hesitaram muito na hora de largar carreiras já estabelecidas em grandes multinacionais para começar um negócio do zero.

Foi em 2014 que Nilton começou a se reavaliar profissionalmente, buscando algo que não só trouxesse o alto retorno financeiro que já tinha, mas também uma recompensa pessoal “eu comecei a repensar o que eu iria fazer e pensei muito nessa questão da sustentabilidade e como eu poderia contribuir pra isso”.

Essa busca o levou a conhecer mais sobre a placa de energia solar e a tecnologia dos sistemas fotovoltaicos. Coincidentemente, foi nesse período em que seu amigo Marcio veio conversar com ele sobre a energia solar, “quando comentei com ele sobre a energia solar fotovoltaica, ele me disse que já estava fazendo um curso e conhecendo mais sobre a solução”.

Dessa conversa começou se estruturar uma parceria que mais tarde resultaria na Hoger Engenharia, empresa de energia solar que lançaram em sociedade para atender o crescente mercado de consumidores da região do Rio de Janeiro.

“Foi mais ou menos em março de 2016 que comecei a fazer as prospecções no mercado, usando a nossa marca Hoger como empresa integradora” lembra Marcio. A expectativa era grande, com um o mercado que havia crescido mais de 500% no ano anterior, saltando de 292 sistemas instalados em 2014, para 1.488 em 2015, segundo os dados da Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL). No Rio de Janeiro, o crescimento do mercado tinha sido mais expressivo ainda, com 800% de expansão.

Mas foi apenas quando já estavam atuando que veio a constatação que, mesmo em um mercado de forte crescimento como o de energia solar, a falta de uma marca reconhecida ainda faz a diferença na hora da venda. “éramos uma empresa extremamente nova e desconhecida, era mais uma no mercado e a gente também não contava com uma boa estrutura de marketing para divulgação, então tivemos alguns poucos negócios, mas que foram projetos importantes para a gente dar o segundo passo.” conta Nilton.

Esse segundo passo foi a oportunidade de adquirir uma franquia de energia solar, na época recém-lançada pela Blue Sol, empresa de referência no mercado. Assim, em março de 2017, um ano após ingressarem no mercado de energia solar, os sócios assumiam as operações da primeira franquia da Blue Sol, localizada na Barra da Tijuca.

O resultado surpreendeu até a melhor das expectativas e com apenas 9 meses a unidade conseguiu um faturamento de R$ 1,7 milhão, “em números de sistemas, nós saímos de apenas 3 em 2016 para mais de 30 sistemas vendidos em 2017, então esse é um crescimento espetacular, a gente conseguiu decolar e realmente atingir uma marca boa no mercado”, diz Marcio.

Hoje, a unidade, que comercializa e instala os projetos de energia solar para residências e comércios, já conta com equipe fixa instalação e conta com amplo apoio técnico, comercial e de marketing da franqueadora. “Se nós não tivéssemos caminhando para essa parceria, certamente nós não estaríamos no patamar que estamos hoje.” complementa Marcio.

Com o impulso que as linhas de financiamento de energia solar trouxeram ao mercado, as expectativas são de crescimento garantido para os próximos anos. “Estamos acreditando mesmo nesse crescimento de pelo menos 100% ano a ano, é mais ou menos a expectativa que eu mantenho” diz Nilton. “Para 2018 a gente acredita que irá romper aí a barreira dos 100 sistemas instalados no ano” complementa Marcio.

FONTE – segs.com.br