,

Programa Goiás Solar será apresentado no em Congresso

O 3º Congresso Brasileiro de Geração Distribuída (CBGD) é um evento oficial, promovido e realizado anualmente pelo Grupo FRG, organizado em parceria com a Associação Brasileira de Geração Distribuída

Foto: Reprodução

O Programa Goiás Solar, concebido e executado pela Secretaria de Meio Ambiente, Recursos Hídricos, Infraestrutura, Cidades e Assuntos Metropolitanos (Secima), será apresentando nesta quarta-feira(24) e quinta-feira(25) no 3º Congresso Brasileiro de Geração Distribuída, em Fortaleza (CE).

Na quarta-feira (24), a superintendente de Energia da Secima, Danúsia Arantes Ferreira irá realizar uma palestra no evento, no auditório Praia Centro na sede do Sebrae, às 10 horas na quarta-feira (24), sobre o tema Políticas de Integração para o Desenvolvimento em Geração Distribuída.

O 3º Congresso Brasileiro de Geração Distribuída (CBGD) é um evento oficial, promovido e realizado anualmente pelo Grupo FRG, organizado em parceria com a Associação Brasileira de Geração Distribuída (ABGD). A entidade é a associação oficial de empresas do setor, que reúne provedores de soluções, integradores, EPCs (projetistas com experiência comprovada no setor fotovoltaico), distribuidores, fabricantes, profissionais e acadêmicos do setor, e que têm em comum a atuação direta ou indireta na geração distribuída oriunda de fontes renováveis de energia.

Goiás Solar

Criado em fevereiro de 2017, o Programa Goiás Solar tem o objetivo de atender, em Goiás, a questão emergente da microgeração e minigeração distribuída a partir de fontes renováveis de energia, em especial a solar fotovoltaica, viabilizando a atração e o fomento de empreendimentos. O Programa estimula ainda iniciativas do uso eficiente de energia solar em atendimento ao modelo de complementaridade às demais fontes que compõem a matriz energética goiana.

Como resultado do Goiás Solar, no final de 2017 o Estado já havia subido de 16º para o 9º lugar no ranking nacional da geração distribuída. O crescimento permaneceu acelerado em 2018. Conforme dados de outubro deste ano, Goiás já registra potência de 15.221 KW e total de 1.583 sistemas instalados na Geração Distribuída (GD). Os beneficiários diretos do Programa são os consumidores, trabalhadores, empresas de geração distribuída e centralizada, empresas prestadoras de serviço, Estado e municípios.

A proposta da Secima é capilarizar o Goiás Solar para todas as regiões do Estado, fomentando o uso de energia solar fotovoltaica em áreas urbanas e rurais. Para isso, os pontos estratégicos do Programa são a atenção às questões de tributação, financiamento, desburocratização, desenvolvimento da cadeia produtiva, educação e comunicaçaõ com foto no alinhamento entre política de Estado e municípios.

Entre os benefícios alcançados até o momento podem ser citados a isenção de ICMS para quem gera sua própria energia elétrica para sistemas de até 1MW de potênica e com compensação para o mesmo CPF/CNPJ, a isenção de ICMS para insumos de fabricação de placas fotovoltaicas, ampliação do Crédito Produtivo (financiamento) para energia solar fotovoltaica de R$ 50 mil para até R$ 400 mil, licença ambiental simplificada para empreendimentos de energia solar fotovoltaica, entre outros. 

FONTE – ohoje.com.br