,

Uso da energia solar é a solução para baratear a conta de energia no Estado, garante Amastha

Governo vai financiar compra do equipamento e incentivar bancos a liberar crédito a quem investir no programa

O uso de energia solar consegue reduzir em até 70% dos gastos de energia elétrica (Foto: Pixabay)

O programa de bloco de propaganda eleitoral gratuita desta quarta-feira, 19 de setembro, exibido no período da tarde, do candidato Carlos Amastha (PSB), destacou proposta de expansão do uso da energia solar no Tocantins.

A peça televisiva mostra o alto custo das tarifas de energia no Estado, veiculando uma série de depoimentos de pessoa reclamando, e ressalta que com o sistema de energia solar é possível baratear muito a conta de luz nas casas e empresas dos tocantinenses.

A conta de energia no Tocantins é cara porque o governo do Estado cobra muito imposto em cima da conta. Poderia ser mais baixa. Para isso, além de mudar esse governo fraco, precisa mudar também a energia que a gente usa”, ressalta Amastha.

O candidato explica que a Capital criou o programa Palmas Solar e as empresas e residências que instalaram energia solar hoje têm a conta quase zerada. O programa mostra os pontos de ônibus de Palmas com energia solar, escolas e até carro oficial da prefeitura.

Retorno garantido

O programa veicula, ainda, depoimento do dono da Ferpam, que elogia o sistema de energia solar. “O retorno vai ter no máximo em três anos e meio no máximo. Beneficio para toda a sociedade, em prol também de sua empresa. Sobra mais dinheiro para investir, gera mais empregos e a economia gira”, destacou o empresário Ivan Ricardo.

Amastha explica também que o governo comandado por ele vai financiar a compra do equipamento para a energia solar, além de trabalhar para os próprios bancos fornecerem mais linhas de crédito nesse sentido. “Com energia solar você vai olhar paro o sol quando ele estiver bem forte e vai dizer: obrigado Deus por este sol abençoado”, finaliza o candidato. Para conferir o programa na íntegra, basta clicar aqui.

FONTE – jmnoticia.com.br