Energia solar e carro elétrico para moradores

Líder nacional na construção voltada ao segmento econômico abraça a sustentabilidade

Energia solar nos apartamentos e um projeto com carro elétrico para compartilhamento entre os moradores do edifício, além de uma plataforma de locação que permite a compra posterior do imóvel, são novidades da linha de produtos da MRV Engenharia. A empresa, que é a líder nacional da construção de imóveis econômicos destinados ao programa Minha Casa Minha Vida (MCMV), também retomou o lançamento de apartamentos para classe média, com preços a partir de R$ 280 mil.

Na Região Metropolitana de São Paulo, a MRV ficou em terceiro lugar no ranking final de duas categorias – Construtoras e Incorporadoras -, de acordo com os dados da Empresa Brasileira de Estudos de Patrimônio (Embraesp). Foram registrados dez novos empreendimentos, com o total de 3,3 mil apartamentos, ao longo de 2018, ano base da premiação do 26º Top Imobiliário. O valor geral de vendas (VGV) dos lançamentos foi de R$ 675 milhões.

O diretor comercial da MRV, Sérgio Paulo Amaral dos Anjos diz que São Paulo é o maior mercado da MRV. No Brasil, a construtora tem operações em 159 cidades, 22 Estados e no Distrito Federal.

Segundo ele, 34% das unidades lançadas na região metropolitana no ano passado estão na capital, representando 40% do VGV do total de lançamentos na área que define a premiação do Top Imobiliário.

Segundo o Sindicato da Habitação (Secovi), Pirituba foi campeão de lançamentos no último ano, com 1,9 mil imóveis. Localizado na zona norte da cidade, é nesse bairro que a MRV está construindo o Grand Reserva Paulista, o seu maior complexo de empreendimentos.

“Com um investimento de R$ 1 bilhão e 25 condomínios, totaliza 7,3 mil apartamentos”, declara Amaral. Os seis primeiros condomínios, com 1.700 unidades, serão entregues até julho. Até o momento, segundo ele, já foram lançados dois terços do megaprojeto.

Áreas comuns

Desde o lançamento, o Grand Reserva conta com energia solar para as áreas comuns dos edifícios. Segundo Amaral, todos os empreendimentos lançados pela MRV terão o sistema de placas fotovoltaicas até 2022. Nesse período, a construtora estima investir R$ 800 milhões na implantação dos equipamentos, informa o diretor. “Este mês, chegamos à marca de 1 milhão kw/h gerados em nossos condomínios por meio da energia fotovoltaica”, diz Amaral.

Em 2018, foram entregues os dois primeiros empreendimentos – Spazio Parthenon, em Minas Gerais, e Chapada da Costa, no Mato Grosso – onde a energia solar também atende aos apartamentos, além das áreas comuns do condomínio.

Em Belo Horizonte (MG), o Spazio Parthenon também é o primeiro a experimentar o compartilhamento de carro elétrico, projeto batizado de SIM (Sustentabilidade, Inovação e Mobilidade). “Lançamos em parceria com a Renault”, conta Amaral, dando ênfase ao objetivo da companhia de contribuir com o desenvolvimento sustentável por meio do investimento em energia limpa. A proposta é oferecer dois Renault Zoe para os moradores. Além do Spazio Parthenon, segundo a direção da empresa informou em seu balanço operacional, São Paulo também participará do projeto.

Aluguel

Outro produto lançado pela MRV foi a Luggo, uma plataforma de aluguel de apartamentos, com objetivo de ser uma solução de moradia para o cliente que deseja comprar um imóvel, mas não agora.

Trata-se de um cashback, ou seja, parte do aluguel se transforma em crédito para compra futura de um apartamento MRV, conta Amaral. “Além da locação ser digital, sem burocracia e sem fiador, agrega serviços como limpeza, internet, lavanderia e manutenção.” O primeiro empreendimento, segundo ele, já pode ser locado em Belo Horizonte.

A MRV retomou o lançamento de produtos em patamar de preços logo acima do MCMV, cujo limite é R$ 240 mil. “Já lançamos no Brasil imóveis com preços que variam entre R$ 280 mil e R$ 340 mil”, diz Amaral, acrescentando que a empresa está empenhada em lançar, ainda em 2019, um empreendimento de média renda na região do Panambi, em São Paulo.

Recorde de lançamentos e vendas

A MRV Engenharia, que completa 40 anos em outubro, bateu recordes de lançamentos e vendas no mercado nacional em 2018. Foram lançados 44,5 mil apartamentos, que somaram valor geral de vendas (VGV) de R$ 7 bilhões.

A companhia mineira, cuja produção é praticamente toda voltada para imóveis econômicos, é a principal empresa neste segmento. Arrecadou R$ 6,74 bilhões no ano passado com a comercialização de 44,7 mil unidades residenciais.

O diretor comercial da companhia, Sérgio Paulo Amaral dos Anjos, não revela o valor das vendas na Região Metropolitana de São Paulo. “Por questões estratégicas, não divulgamos números regionalizados”, diz.

O banco de terrenos da MRV projeta uma construção de 322 mil unidades no País, equivalentes ao valor global de R$ 50 bilhões. A construtora tem “uma estratégia sólida” para São Paulo, afirma Amaral, sem divulgar a distribuição geográfica do landbank.

FONTE – terra.com.br

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *