Energia solar: Vencedores de leilões começam a se instalar no Ceará

Aproximadamente 300 contêineres com placas de energia solar chegam aos portos cearense para a instalação de projeto da empresa SteelCons. A companhia, com sede em Campinas, é uma das vencedoras de leilão de energia realizado em 2015, e deve investir cerca de R$ 900 milhões em nove usinas solares no Estado.

A previsão é de que as usinas sejam entregues em junho de 2020, bem antes do primeiro prazo previsto (janeiro de 2022). A SteelCons instalará inicialmente 120 megawatts, completando em seguida 270 megawatts em usinas solares. Só para dar uma dimensão do tamanho desses projetos, basta lembrar que a usina de Tauá possui 1 megawatt.

O secretário-adjunto da Secretaria da Infraestrutura, Adão Linhares, informou à coluna que as empresas vencedoras dos leilões estão se instalando e tem um relacionamento com o Estado apenas através de programas de benefícios estipulados pelos leilões.

Além da SteelCons, também viabilizaram projetos fotovoltaicos na licitação a canadense Canadian Solar (com usina em Larvas da Mangabeira) e a espanhola Fotowatio do Brasil (FRV).

Todos esses projetos devem criar um ambiente de competitividade e uma estrutura energética diferente, ainda difícil de dimensionar, mas as perspectivas são de mudanças drásticas no setor.

MINERAÇÃO 1

COMITÊ AVALIARÁ PROJETOS

Os municípios da Região Metropolitana de Fortaleza devem ficar atentos ao desenvolvimento das atividades minerais antes da aprovação de seus projetos urbanos. Essa foi a grande mensagem deixada pela Agência Nacional de Mineração ao apresentar, ontem, na Fiec, o plano diretor para a região (PDM-RMF).

O encontro propiciou a criação de um comitê (composto pelos órgãos de licenciamento ambiental, universidades e empresários) para avaliar a possibilidade de harmonização de projetos de uma forma equilibrada. A Secretaria do Meio Ambiente do Estado ficará responsável pela coordenação do comitê.

MINERAÇÃO 2

SENSIBILIZAÇÃO DE MUNICÍPIOS

Empresários da área de mineração saíram ontem satisfeitos do encontro que discutiu a atividade na Região Metropolitana de Fortaleza. Embora a participação das prefeituras tenha ficada aquém do esperado (das 19 convidadas, apenas 9 participaram), houve uma sensibilização dos municípios presentes.

O presidente do Simagran, Carlos Rubens Alencar, comemorou os primeiros resultados. “Os municípios devem pensar nas atividades que geram renda e não só autorizar loteamentos”, acrescenta.

MINERAÇÃO 3

AUMENTO DE PREÇO NA CONSTRUÇÃO

Carlos Rubens alerta para a necessidade de criação de zonas de amortecimento, com áreas de pelo menos 300 metros de distância entre projetos urbanos e minerais. Caso não haja respeito à definição dessas delimitações, o empresário adverte para a possibilidade de encarecimento de insumos da construção civil, como areia, brita e tijolos, que terão que vir de outros municípios.

ACEAV

MILHO DA ARGENTINA

As negociações entre produtores de milho da Argentina e avicultores locais para a importação do produto estão quase concluídas. O presidente da Aceav, João Jorge Reis, informou que está difícil comprar o produto no mercado local em função dos aumentos proporcionados pela nova tabela do frete e pelo câmbio valorizado do dólar. Os aumentos já superam os 10% e tem gente preferindo guardar milho para a exportação.

Diante deste cenário, as importações dos avicultores locais parecem inevitáveis. Caso as negociações sejam fechadas agora, o milho argentino chegará em setembro.

CARNE

AUMENTO DE 8%

O preço da carne, mesmo no período de safra, já aumentou 8%. A informação é do presidente do Sindicarnes-CE, Francisco Everton Silva. Motivo: aumento da tabela de frete e a retenção do produto nos pastos.

DÓLAR

CÂMBIO E NEYMAR

O bom humor nacional com a Copa é uma das melhores coisas dos últimos tempos. Circula brincadeira pelas redes sociais com uma cédula de dólar estampada com a foto de Neymar. Essa seria uma simpatia para a moeda norte-americana cair.

Deu certo? Afinal, ontem a moeda teve uma ligeira baixa de 0,51%, e fechou cotada a R$ 3,856.

Vale ressaltar que o Banco Central também mudou sua forma de negociação no mercado.

SUPERMERCADOS

LÍDERES NO COMÉRCIO

Os supermercados e hipermercados são os líderes da receita líquida do comércio do Ceará. Pelos números do IBGE, a atividade cresceu no ranking, passando sua participação de 9,4% em 2007 para 12,4% em 2016.

O primeiro método para estimar a inteligência de um governante é olhar para os homens que tem à sua volta”

FONTE – opovo.com.br

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *