UHE Itá possui Módulo de Avalição de Energia Solar

Foto Assessoria de Comunicação do Consórcio Itá

A Usina Hidrelétrica Itá, além da produção de energia hídrica, realiza também estudo sobre outras fontes renováveis de energia, que é o caso da energia solar. O Módulo de Avaliação Solar está localizado no município de Aratiba (RS), há 8 km do Centro de Divulgação Ambiental – CDA do Consórcio Itá. O local é aberto à visitação mediante agendamento prévio, através da Linha Verde 0800 645 5800.

O Módulo na UHE Itá possui sete tecnologias distintas de placas fotovoltaicas numa área de 3.000 m² com capacidade de geração de 10 KWp cada, um acumulado total de 70 KWp por tecnologia. O objetivo do projeto é realizar a avaliação técnica e econômica da geração fotovoltaica, incluindo a projeção de custos no médio e longo prazo, vida útil, desempenho, adequação ao clima local e a sazonalidade.

A energia solar é produzida através da incidência da luz do sol nas placas fotovoltaicas. Em linhas gerais, quando a luz do sol incide sobre materiais semicondutores devidamente tratados que formam a célula fotovoltaica, parte da energia da luz é absorvida liberando cargas elétricas. A energia é gerada em corrente contínua e por meio de um inversor de potência e convertida em corrente alternada, consequentemente, lançada na rede elétrica para o consumo.

De acordo com Rodrigo Daltoé, engenheiro de operação da Usina Hidrelétrica Itá, Machadinho e Passo Fundo, a energia produzida pelo módulo entra diretamente no serviço auxiliar da Usina para uso operacional de equipamentos elétricos em geral. O engenheiro explica ainda que o Módulo serve como um laboratório a céu aberto sobre as tecnologias presentes, onde é possível conhecer e avaliar seu poder de geração, a produção de energia, a sua forma de operação e a manutenção do sistema, e investimentos visando a projeção de investimentos futuros.

O Projeto
A implantação do projeto foi realizada via chamada pública referente ao Projeto de P&D Estratégico da ANEEL, número 13/2011, onde a Engie foi a empresa proponente, tendo a Universidade Federal de Santa Catariana como executora. Ao todo, oito Módulos de Avaliação foram instalados em matrizes energéticas brasileiras, além de uma Usina Solar Fotovoltaica de 3 MWp.

Cenário
No Brasil cada vez mais a produção da energia solar aumenta sua potência instalada. No início de 2018 o país já contabilizava a marca de 1GW. A partir deste número o Brasil passou a fazer parte do grupo dos 30 principais países que mais utilizam a energia solar fotovoltaica em sua matriz energética.

FONTE – jornalboavista.com.br

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *